Programa Jovem Aprendiz Rural inicia duas novas turmas

AIBA - Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia > Notícias > Jovem Aprendiz > Programa Jovem Aprendiz Rural inicia duas novas turmas

A semana foi de volta às aulas para muitos estudantes, mas para os 52 jovens matriculados no curso de supervisor agrícola a sensação é de começo. É que com essa capacitação, os alunos do Programa Jovem Aprendiz Rural começam a trilhar suas trajetórias profissionais em busca do primeiro emprego. Os 52 alunos que iniciaram a formação técnico-profissional nesta quinta-feira (16) compõem as duas novas turmas que serão preparadas ao longo dos próximos dez meses. Eles terão aulas teóricas e práticas no contra turno escolar e serão monitorados em ambiente controlado da Fazenda Modelo Paulo Mizote, no projeto irrigado Barreiras Norte.

Baseada no calendário agrícola, a grade curricular é montada Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), e inclui, além das disciplinas básicas, ensinamentos específicos para serem aplicados no campo, a exemplo controle da produtividade, gestão da qualidade, entre outras tecnicas.

O Programa Jovem Aprendiz Rural foi criado para atender à Lei 10.097/2000, cujo texto determina que toda empresa, seja ela indústria ou propriedade rural, tenha uma cota de aprendizes. Em Barreiras, o Programa é coordenado pelo Instituto Aiba em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), e conta com o apoio do Cetep, Senar/Faeb, Ministério do Trabalho, Codevasf e de algumas empresas do ramo agrícola e associados da Aiba.

Desde a sua criação, em 2013, o programa já certificou 144 jovens, tornando-os aptos ao mercado de trabalho. Com as novas turmas iniciadas ontem, outros 119 alunos estão em formação.

De acordo com o superintendente do Instituto Aiba, Helmuth Kieckhöfer, já são dez turmas formadas pelo programa, de onde muitos já saem da sala de aula para os escritórios e fazendas. “Temos casos de ex-alunos que já foram incorporados ao quadro de funcionários de muitas empresas/fazendas. Ficamos satisfeitos com esses resultados, pois o produtor ganha ao contratar uma pessoa qualificada, e o jovem é beneficiado com o emprego no setor”, revelou.

Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), Moisés Schmidt, os jovens do programa têm a oportunidade de fazer parte do desenvolvimento do agronegócio do oeste da Bahia. “Os cursos oferecidos oportunizam o aperfeiçoamento do perfil dos profissionais que precisamos no segmento do agronegócio. Esses novos aprendizes irão vivenciar experiências únicas no campo, além do primeiro emprego, de acordo com as leis trabalhistas”, enfatiza.

A cerimônia de abertura das aulas contou com a presença da vice-prefeita de Barreiras, Karlúcia Macêdo; e dos secretários municipal de Agricultura, Meio Ambiente e da Educação, José Marques, Ailton da Silva e Kátia Alencar, respectivamente.

O titular da pasta da Agricultura pontuou a importância do programa para a sociedade. “A capacitação que esses jovens aprendizes recebem por meio da Fazenda Modelo Paulo Mizote é de grande valia para esse público-alvo. É um trabalho dignificante, já que possibilita instruir esses novos aprendizes ao mercado de trabalho, de forma a proporcionar a esses cidadãos, além da capacidade técnica, a responsabilidade socioambiental. E já que muitos desses jovens têm suas raízes no campo, ligados à agricultura familiar, esses poderão se tornar agentes transformadores desse modelo de agricultura fortalecendo a permanecia do homem no campo”, disse.

 

Ascom Aiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.