Secretário da SDC discute gestão da água na agricultura

AIBA - Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia > Notícias > Notícias > Secretário da SDC discute gestão da água na agricultura

secretarioCom o objetivo de realizar um levantamento de informações sobre países que são referência em governança da água, membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estiveram em Brasília, reunidos com representantes de diversos ministérios, inclusive da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para verificar quais têm sido as ações do governo brasileiro em relação à preservação dos recursos hídricos.

O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC/Mapa), Caio Rocha, participou de uma dessas reuniões, na última  terça-feira, 11 de março, quando foram apresentados dados sobre a atual política de irrigação desenvolvida pelo Mapa, por meio da SDC, a fim de incentivar a agricultura irrigada e ainda preservar os recursos hídricos.

Segundo os dados apresentados pelo coordenador-geral de Infraestrutura Rural e Logística da Produção da SDC, Demétrios Christofidis, atualmente, 96% da agricultura irrigada é de iniciativa privada, totalizando 6,2 milhões de hectares de área irrigada. O objetivo do Mapa é atingir, até 2030, pelo menos 14 milhões de hectares. De acordo com os estudos, o potencial brasileiro a ser atingido com a agricultura irrigada é de 30 milhões de hectares.

Para isso, a SDC tem incentivado o produtor rural a aderir à agricultura irrigada, baixando os juros para novas linhas de crédito de 6,75% para 3,5% ao ano. A medida fez com que os financiamentos aumentassem de R$ 205 milhões durante o ano safra 2012/2013 para R$ 946 milhões, somente na primeira metade do ano safra 2013/2014. “As taxas de juros mais baixas, a carência de até três anos para começar a pagar e ainda os prazos estendidos para quitar os empréstimos têm estimulado os produtores a inovar, aumentando a produção e preservando os recursos naturais”, explicou Caio.

Entretanto, para o secretário de Desenvolvimento Agropecuário, não basta apenas incentivar o crédito, mas também capacitar os produtores para o melhor uso das tecnologias. “Por isso, estamos trabalhando neste quesito. Para este ano, o Governo Federal já garantiu R$ 100 milhões que serão investidos justamente em capacitação. Então teremos inovação, irrigação, armazenagem e assistência técnica”, disse.

Caio ressaltou ainda a importância da iniciativa da OCDE, que, além de reunir todos os dados das realizações dos ministérios para a recuperação e manutenção dos recursos naturais, em especial da água, também está estreitando as relações entre as pastas. “Essa integração entre o Mapa com os ministérios do Meio Ambiente e da Integração é de suma importância para nacionalizar os recursos econômicos e humanos e potencializar os objetivos que serão acordados ao final das atividades da OCDE”, afirmou.

Fonte: Ascom MAPA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.