PARCERIA INTERNACIONAL DESENVOLVE SOLUÇÃO INTEGRADA PELO DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA SUSTENTÁVEL NO OESTE DA BAHIA

AIBA - Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia > Notícias > Sem categoria > PARCERIA INTERNACIONAL DESENVOLVE SOLUÇÃO INTEGRADA PELO DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA SUSTENTÁVEL NO OESTE DA BAHIA

Escrito por: Cíntia Borges

Land Innovation Fund apresenta sistema de gestão de propriedade rural desenvolvido em parceria com Senai Cimatec, Fundação Solidaridad e Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba)

Uma plataforma digital para gestão de dados e indicadores territoriais e ambientais da cadeia de suprimentos da soja do Oeste da Bahia, reunidos em um único sistema a partir da contribuição de múltiplos parceiros. Esta é a proposta do SIMA, Sistema de Inteligência e Monitoramento Ambiental desenvolvido pelo Senai Cimatec especialmente para a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), em colaboração com a Fundação e com apoio do Land Innovation Fund. Com o sistema, a AIBA disponibiliza para os associados uma ferramenta de acesso integrado às informações gerais da fazenda, à distância de um toque.

O SIMA possui módulos dedicados à gestão de recursos hídricos e uso da terra, e conta ainda com uma calculadora de carbono, desenvolvida pela Fundação Solidaridad, para estimar o balanço de carbono na propriedade rural e auxiliar na tomada de decisões sobre as melhores práticas agrícolas, contribuindo para o desenvolvimento sustentável. Entre as funcionalidades disponíveis no sistema, estão informações sobre polígonos de propriedades rurais, limites de município e de bacias hidrográficas, dados meteorológicos e de risco de incêndio, dados do SICAR e do IcmBio, informações sobre terras indígenas, sítios arqueológicos e corredores ecológicos, entre outros atributos que fazem do SIMA uma valiosa fonte de informação para a tomada de decisões no campo.

https://youtube.com/watch?v=opxhVGl6mWk%3Fwmode%3Dopaque

Resultado do intercâmbio de conhecimento entre as equipes AIBA, Senai Cimatec e Fundação Solidaridad, com a participação dos produtores rurais, a solução integrada foi desenvolvida para facilitar a gestão das propriedades de soja em uma das áreas de maior produtividade agrícola do país, além de estimular a adoção de práticas de manejo sustentáveis e de baixo carbono, favoráveis à mitigação das mudanças climáticas. O Sistema de Inteligência e Monitoramento Ambiental (SIMA) é um dos quatro projetos do programa de Inovação e Sustentabilidade implementados no Oeste da Bahia, com apoio do Land Innovation Fund. A plataforma já está disponível para associados AIBA, no site da instituição.

“Reconhecemos a importância do oeste da Bahia para o agronegócio e o esforço dos produtores locais para alinhar a produção de algumas das principais commodities brasileiras às demandas internacionais de preservação e restauração do bioma. Por isso, unimos esforços e investimentos em projetos integrados, capazes de gerar impacto positivo na cadeia produtiva da soja na região”, afirma o diretor do Land Innovation Fund, Carlos E. Quintela.  “AIBA, Fundação Solidaridad e Senai Cimatec trabalham em projetos capazes de contribuir para fortalecer a região Oeste da Bahia como polo de referência em ações sustentáveis no agronegócio”, completa.

PORTFÓLIO DE SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA A SUSTENTABILIDADE

Além da plataforma digital implementada pelo Senai Cimatec, a Fundação Solidaridad desenvolveu uma calculadora de carbono adequada à realidade e às necessidades do Oeste da Bahia. Integrada ao SIMA, a calculadora traça um retrato do balanço de carbono na produção de soja da região e auxilia na gestão sustentável das propriedades. Vinte agricultores, representando cerca de 61 mil hectares de soja em cinco municípios do Oeste da Bahia – São Desidério, Luís Eduardo Magalhães, Barreiras, Formosa do Rio Preto, Correntina -, forneceram informações sobre sistemas de gestão, produtividade e operações agrícolas para definir a linha de base, ajustar a calculadora e determinar o balanço de carbono de cada fazenda envolvida no projeto. Os dados mapeados integram ainda um amplo estudo sobre o mapeamento de carbono em diferentes cenários de solo na produção de soja no Matopiba realizado pela Fundação Solidaridad e publicado no site da instituição.

Já a maior associação de produtores rurais da Bahia é a responsável pela coordenação das atividades de campo e de comunicação dos projetos do Fundo no Oeste da Bahia. Com o Senai Cimatec, a AIBA contribuiu para operação e validação dos módulos do SIMA. Com a Fundação Solidaridad, a AIBA garantiu o engajamento dos agricultores nas atividades do projeto de Balanço de Carbono da região. Ao longo de 2021, a Aiba também auxiliou na promoção dos eventos do AIBA LAB, competição aberta realizada em parceria com o Senai Cimatec e com o apoio do Fundo para contribuir com a construção de uma trilha de inovação aplicada à sustentabilidade a partir da participação colaborativa de produtores rurais, estudantes, pesquisadores, comunidade local e instituições parceiras da região.

“As iniciativas apoiadas pelo Fundo e construídas em parceria com importantes instituições proporcionaram a construção de uma base para a sustentabilidade no Oeste da Bahia, a partir de um tripé: gestão territorial, engajamento e mudanças de práticas agrícolas. Uma vez criada a consciência de que sustentabilidade e inovação andam juntos, os frutos que podemos colher no futuro são promissores”, afirma o Gerente de Sustentabilidade da AIBA, Enéas Porto.

O AIBA LAB atraiu mais de 80 participantes e ajudou a entender as demandas, desafios e oportunidades de um desenvolvimento agrícola sustentável no Oeste da Bahia. O programa mapeou ainda quinze startups capazes de contribuir para a construção de uma paisagem inovação em favor de uma agricultura sustentável e inteligente para o clima na região. Conheça as selecionadas no site do Fundo. 

SOBRE O LAND INNOVATION FUND: 

Criado com aporte inicial da Cargill e sob gerenciamento da Chemonics Internacional, o Land Innovation Fund fomenta a criação, o desenvolvimento, e a implementação de soluções de inovação para uma agricultura sustentável e inteligente para o clima, livre de desmatamento e conversão de vegetação nativa em três biomas prioritários na América do Sul: Amazônia, Cerrado e Gran Chaco.  Desde que foi lançado, em 2021, o Fundo apoia a implementação de 28 projetos com 34 parceiros na região, com um alcance estimado de mais de 1,6 milhões de hectares e o engajamento de mais de 1.300 produtores rurais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.