Fundesis define projetos sociais que vão receber investimento de R$2,7 milhões, no Oeste Baiano

AIBA - Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia > Notícias > Fundesis > Fundesis define projetos sociais que vão receber investimento de R$2,7 milhões, no Oeste Baiano

O Conselho Deliberativo do Fundesis se reuniu, nesta segunda-feira (31), para avaliar os projetos apresentados pelas entidades que realizam trabalho de cunho social na região Oeste da Bahia. O Edital n° 01/2022 do Fundo mantido por doações dos produtores rurais, disponibiliza R$2,7 milhões para investimentos em ações e obras voltadas para saúde preventiva, educação, geração de renda, inclusão digital, bem-estar, capacitação técnica, esporte e lazer.

“O Fundesis tem sido muito criterioso na definição dos projetos. Além de analisar a real necessidade de cada entidade concorrente, a atenção do Conselho está voltada, também, para o alcance do benefício, a transparência e a relevância que a iniciativa terá para a comunidade. Atender a estes pontos, significa agradar também ao doador, que vê o recurso sendo bem empregado”, disse o presidente do Instituto Aiba, Odacil Ranzi.

Na ocasião foram aprovados 44 projetos, de instituições sediadas em nove municípios: Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Correntina, Formosa do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, São Desidério, Santana e Santa Maria da Vitória. As entidades contempladas já receberam, por telefone, a confirmação da coordenação do Fundo.

Ticiano Arrais, gerente da agência de Luís Eduardo Magalhães, do Banco do Nordeste, lembrou que o sucesso do Fundesis começa no processo de escolha das entidades. ‘É importante destacar a seriedade e o foco dos Conselheiros, assim como o suporte que é dado pelo Instituto Aiba, que resultam na indicação de projetos que são conduzidos de forma bem profissional e, com isso, esses recursos se multiplicam, conseguindo atender aquelas pessoas que estão em situação de vulnerabilidade’, pontuou.

Participaram da reunião do Conselho Deliberativo do Fundesis, gerentes das agências que captam os recursos, no Banco do Nordeste, e membros da diretoria da Aiba. Desta vez, alguns dos membros colaboraram por videoconferência.

Após a seleção e a aprovação, as entidades devem entregar os documentos estabelecidos no edital e firmar o convênio com o Instituto Aiba e a instituição financeira.

A coordenadora do Fundesis, Aléssia Oliveira, ressaltou um aspecto relevante do novo edital. ‘A maioria das entidades vencedoras, está sendo contemplada pela primeira vez. Isto indica a forma isenta e democrática que norteia as escolhas’, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.