Bahia será incluída nos leilões do Pepro do milho

AIBA - Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia > Notícias > Notícias > Bahia será incluída nos leilões do Pepro do milho

aiba1Em visita ao Oeste da Bahia, na última terça-feira (19), o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, anunciou aos produtores da região que o Estado será incluído nos leilões do Prêmio de Equalização Pago ao Produtor Rural (Pepro) do Milho na próxima semana. Pela primeira vez na região, o ministro também conheceu as potencialidades agrícolas do Oeste, em especial a cultura do algodão.

“Isso irá ajudar muito aos agricultores que estão, hoje, com o custo de produção acima da receita obtida com suas colheitas. O Pepro, com certeza, vai amenizar este prejuízo para que o agricultor continue produzindo”, afirmou Júlio Cézar Busato, presidente da Aiba, ressaltando que o ministério ainda deverá anunciar, nas próximas semanas, o Pepro do algodão.
Ao desembarcar no aeroporto de Luís Eduardo Magalhães, o primeiro compromisso do ministro Neri Geller foi acompanhar a colheita e o beneficiamento do algodão em uma fazenda da região. Ele ficou impressionado com o potencial produtivo, com a qualidade do algodão, com a organização das fazendas e com a união demonstrada entre as associações de produtores e sindicatos. O nível de tecnologia utilizada, principalmente, na parte de fertilização, conservação do solo e mecanização agrícola também foi elogiado pelo ministro.
Em seguida, o ministro se reuniu com cerca de 70 produtores da Bahia, Maranhão, Piauí e Tocantins, no auditório do Senar em Luís Eduardo Magalhães. Na ocasião, o presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato entregou ao ministro um documento com necessidades do setor agrícola baiano onde foram destacadas questões como logística e custos de produção; legislação trabalhista; segurança jurídica nas propriedades; vinda de uma unidade avançada da EMBRAPA Algodão para a região; agilidade na construção do armazém da CONAB em LEM e a necessidade de ações de sustentação econômica da cultura do milho, na região, já que ela é de fundamental importância para a rotação de culturas e melhoria dos solos.

aiba2O ministro recebeu o documento e falou sobre as ações que vem desenvolvendo a frente do ministério para promover o setor agrícola do país. Entre os pontos apresentados, Geller destacou a necessidade de revisão da legislação trabalhista já que, segundo ele, o campo não pode funcionar com leis urbanas. “O campo tem suas peculiaridades que dependem do tempo, do clima, e de outros fatores; tanto para plantar, quanto para colher, e esses momentos não esperam. Iremos buscar apoio no Congresso, para uma nova legislação trabalhista acontecer”, enfatizou o ministro.

Geller também assumiu o compromisso, com a região, de atender às necessidades de infraestrutura logística. “Os resultados da região estão acima da média nacional, iremos atender as necessidades dos produtores, através do incentivo aos portos, hidrovias e ferrovias”, garantiu o ministro.

“Ficamos muito satisfeitos com a visita do ministro e temos como compromisso apoia-lo de todas as formas para que ele fortaleça, cada vez mais, o setor agrícola que deveria ser tratado como de segurança nacional, uma vez que oferece alimento de qualidade e a baixo custo à população do Brasil”, disse Júlio Busato.

Além dos produtores, estiveram presentes o Deputado Federal, Oziel Oliveira; o vice-presidente da Abrapa, João Carlos Jacobsen; a presidente da Abapa, Isabel da Cunha; o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras, Moisés Schmidt; o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de LEM, Vanir Köhl, e o vice-presidente da Acrioeste, Adelar Geller.

Ascom Aiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.