20 de outubro de 2021

Questões climáticas devem reduzir safra brasileira de grãos

A safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve alcançar 250,9 milhões de toneladas em 2021, de acordo com a estimativa de setembro do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado no início deste mês pelo IBGE. É a sexta queda consecutiva na estimativa mensal. Com isto, a produção deve ficar 1,3% abaixo da obtida em 2020, que atingiu o recorde de 254,1 milhões de toneladas. O declínio da produção, segundo o gerente da pesquisa, Carlos Barradas, se deve, principalmente, à falta de chuvas em estados produtores, o que prejudicou o milho. O cereal vai totalizar 86,3 milhões de toneladas, tendo sua produção reduzida em 16,4% em relação ao ano passado. Já a estimativa para a soja segue aumentando. Em 2021, esse grão deve atingir o recorde de 134,0 milhões de toneladas, o que representa aumento de 0,2% frente à previsão anterior e de 10,3% na comparação com o ano passado. A produção do trigo também deve superar o ciclo anterior, apesar do declínio de 0,6% em relação à última estimativa. Espera-se colher 8,1 milhões de toneladas nesta safra, atingindo aumento de 31,0% frente a 2020. (Ascom Aiba, com informações do IBGE)