08 de dezembro de 2021

Projeto esportivo da comunidade de Almas é ampliado com recursos do Fundesis

Pela segunda vez, a Escolinha de Futebol Jovens do Futuro, localizada no povoado de Almas, município de São Desidério, foi contemplada com recursos do Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis). A inauguração da nova fase do projeto, que teve como resultado a ampliação da estrutura física, aconteceu na manhã desta terça-feira (07), com a participação de representantes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), do Banco do Nordeste e de moradores da localidade.

O presidente da Associação dos Moradores de Almas e idealizador do projeto, Evânio Soares dos Santos, disse que a Escolinha “é um sonho que foi concretizado com a ajuda decisiva do Fundesis”. Ele falou sobre o sentimento de gratidão aos parceiros que contribuíram para o desenvolvimento da entidade, que hoje atende 35 jovens, entre 05 e 16 anos, matriculados para a prática esportiva. As aulas da escolinha são oferecidas às segundas, quartas e sextas-feiras, no turno oposto ao período da educação formal. A participação de crianças e adolescentes está condicionada ao bom rendimento na escola.

Aléssia Oliveira, coordenadora do Fundesis, fez uma breve análise sobre a participação da entidade de Almas no Fundesis. “Esta instituição demonstra o que nós sempre pedimos nas capacitações do Fundesis. Orientamos os contemplados a aplicar os recursos com seriedade e fazer a prestação de contas bem feita. Nos traz grande alegria perceber que o projeto está se estruturando da melhor forma”. Ela lembrou, ainda, que a Escolinha tem grande impacto positivo na qualidade de vida dos beneficiados, com influência no futuro de cada um deles. 

No edital 2019, do Fundesis, a entidade foi contemplada com recursos para a construção do Centro de Treinamento, que passou a contar com campo de futebol gramado, refletores e uma cantina com sanitários. Em 2020, a verba disponibilizada foi utilizada para a construção do escritório, muro, galpão e compra de lote para ampliar a área. Vale lembrar que, como ocorre em todos os projetos do Fundesis, a Associação de Moradores de Almas investiu, nas obras, a contrapartida de 20% estabelecida no contrato.

“Pode-se afirmar, com certeza, que a parceria do BNB com a Aiba, que resultou na criação do Fundesis, trouxe benefícios que superaram as expectativas. Por isso, esse esforço deve continuar existindo, para que jovens, nas mesmas condições dos que vivem em Almas, possam deixar o riso correr solto e enxergar o futuro com alento, dignidade e boas expectativas”, refletiu a Agente de Desenvolvimento do BNB, Marly de Figueiredo Ramos.

O diretor financeiro da Aiba, Hélio Hopp, esteve na primeira inauguração, quando o CT passou a funcionar. Ele avaliou o trabalho realizado pela entidade favorecida. “Ao retornar a esta casa, constato uma associação que está trabalhando firme, e corretamente, para a melhoria dos serviços oferecidos aos jovens desta comunidade. O recurso do Fundesis está muito bem empregado”, ressaltou. Ele destacou o ambiente de alegria e positividade que marcou as duas vezes em que esteve no local, onde participou de um jogo com os jovens atendidos pelo projeto.