06 de janeiro de 2021

PM divulga balanço parcial da Operação Safra 2020.21

Em vigor desde outubro de 2020, a sétima edição da  Operação Safra tem garantido o clima de segurança nas áreas produtivas do Estado, através do ostensivo patrulhamento nas rodovias e estradas vicinais. No Oeste baiano, as rondas policiais em áreas urbana e rural foram intensificadas nos 12 municípios com expressiva produção agrícola, reduzindo não só o índice de roubo de carga como também de outras ocorrências criminais.

Para tanto, as guarnições trabalham em esquema de revezamento, fazendo a cobertura de todo o território. Com o apoio dos produtores rurais, que oferecem alojamento às equipes em campo, o trabalho pôde ser estendido até o turno noturno, de forma a manter a integridade da população e do contingente policial. Alem da parceria, a equipe conta com a adoção de novas estratégias e de instrumentos tecnológicos, a exemplo de drones, que facilitam a varredura em áreas de difíceis acesso.

Segundo relatório divulgado pelo Comando de Policiamento Regional Oeste (CPRO), só nos meses de outubro e novembro de 2020, foram realizadas 1692 abordagens de transeuntes; cerca de 500 veículos, entre carros e motos, foram parados em revista; e 223 estabelecimentos passaram por averiguação, em buscas de armas, drogas e produtos de origem ilícita. Foram realizadas, ainda, 1415 visitas a propriedades rurais.

Os efeitos das operações anteriores, somados às restrições da pandemia, incidiram na redução do número de pessoas apresentadas na delegacia, com somente um registro. Neste mesmo espaço de tempo, cinco armas de fogo foram tiradas de circulação, sendo duas cartucheiras e três espingarda de fabricação artesanal, utilizadas comumente por caçadores.

“Estamos colhendo os frutos de um trabalho bem feito, desde que a Operação Safra começou a ser realizada. Entre os fatores mais importantes desse avanço, temos a união de esforços entre as forças policiais e os produtores rurais e a percepção dos entes envolvidos nesse projeto de que não devemos subestimar o crime, trabalhando sempre na prevenção e no combate com dedicação e criatividade”, refletiu o capitão Weber, um dos coordenadores da operação.