16 de janeiro de 2021

Coordenação retoma visitas aos projetos contemplados pelo edital do Fundesis 2020

Em 2020, entidades sem fins lucrativos do oeste baiano foram contempladas com investimentos da ordem de R$ 2,5 milhões. Os recursos são oriundos do edital do Fundo de Desenvolvimento Sustentável da Bahia – Fundesis, vinculado à Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), que, com o apoio do Banco do Nordeste, capta recursos junto aos produtores rurais para investir em inclusão social, geração de renda, saúde, lazer, educação, cultura, agricultura sustentável e educação ambiental.

Prevista no cronograma do Edital do Fundesis 2020, a agenda de visitas às entidades beneficiadas, interrompida com o início da pandemia, foi retomada nesta quinta-feira (14), pela coordenadora do Fundo, Makena Thomé. Ela visitou quatro instituições de Luís Eduardo Magalhães que já receberam recursos e estão executando as obras. “Reiniciamos as visitas para verificar o andamento das reformas, construções e implantação de serviços. Nos colocamos, também, à disposição para orientar as instituições na organização da parte burocrática para a posterior prestação de contas”, explicou Makena.

Na sede da 85ª Companhia Independente de Polícia Militar, o capitão Giovanni Castro Damasceno, apresentou os equipamentos e materiais esportivos adquiridos por meio do Fundesis, para o desenvolvimento de atividades que acolhem, em média, 40 crianças e jovens carentes. “Essa parceria com os produtores doadores do Fundesis permite termos um projeto que orienta os jovens a seguirem o caminho do bem. Quando a pandemia passar, esses investimentos darão um grande retorno social”, disse o oficial, durante visita à área coberta de 170 m², que foi definida no projeto como a contrapartida da corporação.

Duas das instituições visitadas acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade: o Abrigo José Vicente da Silva, que atende pessoas de 0 a 17 anos encaminhadas pela justiça, está construindo uma garagem e reformando a sala de estudos, refeitório, cozinha, berçário; e a Associação São Francisco e Santa Clara, que concluiu a construção de um alojamento para abrigar idosos sem moradia e com problemas de saúde.

Outra instituição visitada, a Sociedade Espíríta Caminho de Luz (Secal), está ampliando a sede do bairro Conquista, construindo três salas para atendimento médico nas especialidades de Clínica Geral, Ginecologia e Pediatria. “Depois de três tentativas, nosso projeto foi contemplado pelo Fundesis. Sem essa ajuda dos produtores, não teríamos chegado ao estágio adiantado da construção, em que estamos. É uma enorme contribuição para o bairro Conquista e outras comunidades carentes atendidas por essa obra assistencial”, agradeceu, Maria do Socorro Brito Vieira, presidente da Secal.

Ascom Aiba